O trigo é um alimento básico da cultura alimentar desde antes de Cristo, entretanto, o trigo que encontramos hoje nos supermercados e nas preparações difere muito do de antigamente.

Isso aconteceu devido a alterações em sua estrutura celular com o objetivo de melhorar a consistência das preparações e por isso o trigo de hoje possui muito mais glúten do que antes.

O GLÚTEN que é um tipo de proteína que promove a maciez e a consistência fofinha que tem-se nos pães e bolos. Entretanto, o nosso organismo não reconhece o excesso de glúten, ele não é bem digerido e desencadeia-se um processo inflamatório, o que atrapalha muito o emagrecimento. Como o intestino fica inflamado, surgem sintomas como distensão abdominal, flatulências em excesso e até dores.

Além disso, o trigo por ser uma farinha refinada, possui alto índice glicêmico, ou seja, se converte muito rápido em glicose, o que pode aumentar mais ainda o processo inflamatório e gerar ganho de peso, sobretudo gordura localizada.

A cevada, o centeio e o trigo integral tem fibras, mas também possuem glúten.

#30diasSEMTRIGO

Bertha Gazel - 
Nutricionista - CRN9-4940 - 
Pós graduanda em Nutrição Clínica Funcional - 
(33) - 3523-2597 
Facebook: Nutrição Le Mouvement - 
E-mail: berthaprates@hotmail.com